top of page
  • Foto do escritorPaola Frizero

UM DIA PARA CURTIR BELÉM, LISBOA - PT

Olá, tudo bem com você?

Eu não poderia falar de Portugal e de Lisboa, começando por outro assunto. Então, vamos conhecer Belém! Essa é a hora que você pega um café quentinho e senta aqui comigo!



Visitei Portugal em novembro de 2019 e desde então percebo que 99% das pessoas com quem falo sobre Belém tem dúvidas. Belém é um bairro? Uma cidade? O que afinal é Belém? Mas calma, antes de estudar sobre o destino e de conhecer pessoalmente, eu tinha a mesma dúvida.

Então, vamos começar pela parte técnica. Belém nada mais é do que uma freguesia (bairro) portuguesa do conselho (cidade) de Lisboa, localizada na Zona Ocidental da capital, mais precisamente. É parada obrigatória para os Brasileiros, pois foi de lá que saíram as grandes navegações portuguesas, incluindo as caravelas e naus que tentando chegar às Índias, "descobriram" o nosso Brasil. Para nós, tem um gostinho especial de história, bem ás margens do Rio Tejo. Mas, não é pela margem que vamos começar esse rolê!

A região fica a aproximadamente 7 km do centro de Lisboa e é de lá que vamos começar. A cidade é muito bem servida de transporte público (ponto positivo), mas para chegar a Belém tenho duas opções bem fáceis para indicar, o elétrico (bonde) ou o auto-carro (ônibus). O Elétrico 15 sai da Praça da Figueira, no centro, e te deixa ao lado do Mosteiro dos Jerónimos. Você também pode pegar nos pontos da Praça do Comércio. Outra opção é ir de metro até a estação do Cais do Sodré e de lá pegar o ônibus 704 ou 728 (foi isso que eu fiz e foi bem tranquilo).

Reserve um dia inteiro para curtir Belém, chegando lá pela manhã (o mais cedo possível) , pois sua primeira parada vai ser para aquecer o coração, no famoso Pastéis de Belém, que desde 1837 está lá, alegrando nossa vida. Tome aquele cafezinho quentinho e coma quantos pastéis você achar necessário, sem culpa, pois é o legítimo pastel de Belém. Apenas este pode ser chamado assim, por ser patrimônio de Portugal, os outros são chamados de pasteis de nata. E anota aí mais essa dica valiosa: não fique na gigantesca fila que se forma lá fora para levar seu pastel, passe direto, entre, sente-se e desfrute deste momento. Lá dentro sempre é mais vazio e mesmo que você vá levar para comer um "pastel with a view", pode entrar e pedir no balcão de dentro, você será atendido mais rápido na maioria das vezes.

Saindo dali, a poucos passos você já está no Mosteiro dos Jerónimos. A minha dica sempre vai ser: entre! Claro, você é quem vai saber quanto tempo tem para visitar, mas esta é uma atração que vale cada minuto e euro gasto. Começando pela igreja, que é gratuita por sinal, onde estão os túmulos de Vasco da Gama e do poeta Luís de Camões (autor do clássico "Os Lusíadas"). Antes da construção desse mosteiro, que teve início em 1501, no reinado de D. Manuel I, já havia uma pequena igreja dedicada a Nossa Senhora de Belém, para oferecer apoio espiritual aos chamados "homens do mar", os navegantes. Saindo da igreja, ao lado você encontra a entrada do mosteiro, esta sim é paga, e lá você pode apreciar exposições e a arquitetura do lugar que é simplesmente fascinante!

Depois de visitar o mosteiro, se você foi pela manhã, provavelmente já deu a hora de almoçar e eu indico duas opções. Ou você come pelos restaurantes que estão ali perto, onde você encontra o bacalhau e outras opções de pratos, ou se quiser economizar, passe antes no mercado e já leve na bolsa um lanche daqueles, sente no Jardim Vasco da Gama, que fica entre a beira do Tejo e o mosteiro e desfrute da paisagem. Após o almoço, vamos atravessar a via (passando por um pequeno túnel) e finalmente chegamos a beira.

Do outro lado do túnel, você tem dois grande atrativos, o Padrão dos Descobrimentos, uma escultura enorme, inaugurada em 1960, que marca os 500 anos do Infante Dom Henrique, um dos homens mais importantes da era dos Descobrimentos. E finalmente, a Torre de Belém, uma fortificação, datada de 1514, em estilo manuelino, um dos maiores símbolos, cartões postais de Lisboa e Portugal. Ambos os atrativos você paga para entrar e apreciar a vista de cima deles, mas caso não queira, observar os dois de fora também é super válido, pela quantidade de detalhes e beleza.

Entre a Torre e o Padrão dos Descobrimentos, você tem um pedaço para caminhar, que pode fazer a pé ou nos famosos trotinetes (patinetes elétricos que retira por aplicativos). Neste percurso, você vai encontrar vários "food trucks" com diversos produtos, comidas, drinks, vinhos, é uma delícia. Indico tirar um tempo para simplesmente sentar na beira do Tejo e apreciar a vista, relaxar!


Ali na região existem muitos outros pontos para serem visitados, como por exemplo o Centro Cultural Belém, o Museu Nacional de Arqueologia e o Museu Nacional dos Coches, além do mais novo, inaugurado em 2016, MAAT - Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia. Se tiver com tempo, são visitas que valem super à pena adicionar no seu roteiro.

Poderia ficar horas falando sobre as belezas de Belém, mas espero que nesse resuminho eu tenha conseguido te passar um pouco do que é esse bairro tão visitado de Lisboa!

Aqui embaixo estão alguns links para você adicionar na sua tabelinha de planejamento e boa viagem (depois da quarentena, claro)! ;)


Onde comprar os ingressos:
10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Post: Blog2_Post
bottom of page